Vendas Online: seu guia ABSOLUTAMENTE completo
Home ⠀Vendas Online O guia mais completo sobre vendas online que você vai ver

O guia mais completo sobre vendas online que você vai ver

Se você não está familiarizado, as vendas online são produtos e serviços que são negociados pela Internet, inclusive o pagamento. Porém, para que esses processos funcionem, é preciso ter atenção às etapas de compra do cliente. Assim você pode preparar sua empresa para que tudo ocorra da melhor forma possível.

Isso significa que as etapas de pré-venda, venda e pós-venda devem ser contempladas com seus canais de comunicação adequados. Por exemplo, se o cliente está navegando e surge uma dúvida sobre o produto, ele precisa de um FAQ ou descrições completas.

Assim como se ele quiser fechar negócio, é interessante um chat online conversacional ou telefone para a central de vendas. E se ocorrer algum problema com o produto, entrega ou cadastro, é o pós-vendas que deve agir por meio de e-mail, formulário no site ou atendimento online em redes sociais.

Quer entender o que mais você deve fazer para aumentar suas vendas online? Confira esse guia completo que preparamos para te ajudar nessa tarefa. Boa leitura!

Vender na internet para iniciantes: Conheça 5 passos simples

Par quem nunca comercializou produtos online, saiba que essa é uma boa alternativa. Uma maneira de entender como vender na internet para iniciantes é compreender o cenário e esse mundo.

Na venda online, você não enxerga o cliente, mas tem boas possibilidades de comercialização. É possível divulgar os produtos com um baixo investimento, alcançar um número maior de pessoas e atrair mais clientes.

Tudo isso pode ser conseguido por meio de um e-commerce próprio, sites de classificados — que oferecem uma plataforma pronta para uso —, mídias sociais e marketplaces. Qualquer uma dessas opções requer a aplicação de 5 passos para ter sucesso. Veja quais são eles!

1. Mude seu mindset

A mentalidade empreendedora precisa ser bem trabalhada. Reconheça que os desafios existem, mas que o importante é sua reação diante deles. Planeje-se e defina o que pretende conquistar. Além disso:

  • tenha uma visão clara e inovadora, sem limites;
  • deixe claro seus objetivos;
  • deixe o ego de lado;
  • saiba se comunicar;
  • aprenda a errar e aceitar as dificuldades;
  • nunca perca o foco e tenha uma rotina de trabalho.

Lembre-se de que saber como vender na internet se é um iniciante pode ser difícil. Ainda assim, você tem várias possibilidades de meios, como citamos antes: site próprio, mídias sociais etc. 

Cada um tem duas vantagens. O site próprio oferece customização total. Os de classificados oferecem uma plataforma pronta para uso.

As mídias sociais permitem divulgar e vender os produtos para um grande número de pessoas. Por sua vez, os marketplaces também permitem atrair um público mais amplo.

Explore mais de uma ferramenta, até mesmo todas! Essa é uma forma de contar com a tecnologia a seu favor.

Leituras recomendadas

👉 Empreendedorismo Digital: O que você precisa saber para ter um negócio online

👉 Venda nas redes sociais: o INCRÍVEL guia para lucrar mais

2. Desenvolva sua competência pessoal

A ideia, aqui, é conhecer suas próprias características e trabalhar com elas a seu favor. Essa também é uma forma de desenvolver seu mindset e considerar o que pretende ao iniciar as vendas pela internet.

Busque referências online, estude sua história e se inspire nelas. Ao mesmo tempo, identifique seus pontos fortes e fracos, bem como seu diferencial.

Se precisar estudar mais, aperfeiçoar seus conhecimentos ou experiência, veja o que pode fazer para chegar lá!

Instagram com especialistasPowered by Rock Convert

3. Cuide do lado financeiro

Ser um iniciante nas vendas pela internet pode ser difícil, especialmente no lado financeiro. É preciso ter inteligência para saber ganhar o valor necessário e gastá-lo.

Ter disciplina e cuidar com o lado emocional são importantes. Evite gastar com supérfluos e controle todos os seus gastos. Além disso, tenha uma reserva de emergência maior, que seja equivalente a 9 meses de despesas. O restante que sobrar, invista. É uma forma de se precaver contra imprevistos e garantir um bom retorno no futuro.

4. Lembre-se da competência interpessoal

Um bom vendedor deve ser capaz de influenciar as pessoas ao seu redor. Essa é a competência interpessoal, que deve ser trabalhada. Aprimore suas técnicas de persuasão e sua capacidade de se conectar com os outros. Essa é uma forma de se aproximar dos clientes e fidelizá-los nas vendas online.

Com a persuasão, você ainda aprende a mostrar seus argumentos e influenciar as decisões dos clientes com base em fatos verdadeiros. Assim, também ganha sua confiança. Perceba que essa é a melhor maneira de ultrapassar objeções. Como ajuda, chame o cliente pelo nome e invista na comunicação personalizada.

Para isso, separe o público-alvo em categorias, de acordo com seus interesses e suas características. Faça testes A/B para identificar oportunidades de melhoria e alcançar melhores resultados, utilize ferramentas de captura para coletar as informações necessárias e conhecer sue público.

5. Foque a produtividade

Um bom vendedor iniciante na internet precisa ser produtivo. Por mais que você tenha liberdade de horários, deve cuidar para evitar a sobrecarga de trabalho e também a procrastinação, já que esses dois extremos são ruins.

É importante tirar um tempo para descansar, ler, fazer exercícios e mais. Foque aquilo de que mais gosta, porque é isso que ajudará a relaxar.

No momento em que trabalhar, mantenha a concentração total. Para aprimorar essa habilidade, conte com a ajuda de algumas ferramentas, como a meditação e o mindfulness, e técnicas de gestão do tempo, por exemplo, o Pomodoro.

Use diferentes recursos, teste todos eles e veja aqueles mais adequados para você. Essa é a melhor forma de aprender como vender na internet para iniciantes e chegar ao sucesso!

Como montar um site de vendas online: 6 dicas para te ajudar

Se você já trabalha com serviços e quer aumentar a sua carteira de clientes, saiba que é possível se promover e até mesmo fechar negócios por meio da internet. Existem sites de vendas online que podem ajudar (e muito) você a alcançar esse objetivo.

Vamos te mostrar uma lista com 6 opções de plataformas que podem ser usadas para vender o seu trabalho na web e o que você precisa saber para ter um site seguro. Continue conosco para saber quais são, como funcionam e de que forma podem ajudar!

1. WooComerce

Trata-se de uma plataforma oferecida pelo WordPress. Por meio dela, você consegue criar a sua loja de forma totalmente autônoma e gratuita. Porém, se quer aproveitar mais funcionalidades, precisará adicionar as extensões, que podem ser cobradas. Além disso, ele permite que você crie um blog dentro da sua loja virtual, fazendo um trabalho ainda mais eficaz com o SEO e alavancar suas vendas online.

Vendas online

2. X-Cart

Trata-se de uma ferramenta que permite criar uma loja virtual, mas requer conhecimentos em programação ou que se contrate um desenvolvedor — o que a torna mais adequada para quem tem capital disponível para pagar esse profissional. O X-Cart é gratuito.

3. Zen Cart

Prefere uma solução que permita criar um e-commerce sem que seja necessário muito conhecimento em programação? O Zen Cart é uma opção. Ele é fácil de usar, é seguro e está aberto a personalizações, ou seja, você pode contar com recursos ainda mais completos.

4. Magento Open Source

É simplesmente uma das plataformas mais conhecidas que tem no mercado. Conta com código aberto, oferece muitos recursos e permite escolher diversos temas e extensões — o que garante total controle sobre os aspectos visuais e funcionais, além da personalização que pode ser feita.

Vendas online - Magento Commerce

Reprodução: Magento Commerce

5. PrestaShop

O PrestaShop é outra ferramenta gratuita para a criação de sites de vendas online e também viabiliza a personalização da sua loja. Oferece uma solução para analisar as vendas e as visitas realizadas no site, além de permitir criar promoções e oferecer descontos para os clientes.

A importância de se ter um site seguro

Os dados mostram que, realmente, é importante cuidar da segurança. Somente entre janeiro e agosto de 2019, foram identificadas quase 1 milhão de tentativas de fraude em cartões de crédito usados para compras online.

Além disso, apenas no segundo trimestre de 2019, foram realizadas 15 bilhões de tentativas de ataques virtuais no Brasil. O que isso significa para sua loja virtual? A resposta é simples: a necessidade de atentar à segurança do site e adotar mecanismos que protejam os dados dos clientes na hora de efetuar vendas online.

Como descobrir se o site é seguro?

A melhor forma de garantir que sua loja virtual é confiável é usar as ferramentas que evidenciam que você tem um site seguro. O consumidor pode verificar essas questões pela análise do ambiente de compra. Para isso, basta olhar o campo da URL e ver se existe um cadeado fechado na barra de endereços. Veja no exemplo abaixo:

Esse cadeado demonstra que o protocolo de transferência de informações é seguro. Portanto, há menos riscos de sofrer uma invasão durante as vendas online. Junto a isso, é preciso adotar outras possibilidades para as compras de final de ano online.

Esse recurso também é chamado de certificado SSL e funciona na proteção das informações relevantes dos usuários. Com isso, qualquer tentativa de captura, interceptação ou visualização de informações durante a transferência de dados é impedida.

O certificado SSL é formado a partir de uma chave criptografada. Por isso, as informações ficam embaralhadas e, se houver alguma invasão, o hacker não consegue lê-las. Para saber se o site tem o esse recurso, basta ver na barra de endereços se está escrito: “https://seusite.com.br”.

Ainda existe o certificado digital, usado para validar as transações eletrônicas e emitir notas fiscais eletrônicas. Nesse caso, a proteção é específica para esse contexto, mas também é importante contar com essa ferramenta para trazer uma segurança extra ao usuário quando você tiver efetuando suas vendas online.

Também existem os selos de segurança. Eles são emitidos por empresas especializadas e mostram que seu site é confiável. Eles podem ser emitidos pela eBit, Norton, Let’s Encrypt, SiteLock, Reclame Aqui (Selo RA1000) etc.

Se o selo for confiável, você pode clicar sobre ele e terá acesso à página da certificadora. Por outro lado, eles podem ser falsos. Por isso, além de clicar sobre ele, você pode acessar o site de verificação do Site Blindado, que fará a análise rápida.

Você ainda pode acessar a lista de sites não recomendados pelo Procon e pesquisar em outras páginas especializadas, como o Reclame Aqui.

Vendas online - Reclame aqui

Reprodução: Reclame aqui

Por que se preocupar com a reputação da sua loja?

É preciso garantir que o e-commerce tenha uma boa reputação, tenha visibilidade e, só para reforçar, um site seguro. Isso significa trabalhar com recursos de segurança que não atrapalhem a experiência do usuário. Ao ter as ferramentas, você garante que os clientes terão um incentivo extra para comprar.

As lojas de boa reputação também evitam ter entregas atrasadas e de produtos com qualidade ruim, fazer cobranças indevidas e contar com um ambiente com baixa segurança da informação.

Para garantir que o site da sua loja tem boa reputação, cuide do perfil no Reclame Aqui e veja como está a análise nos serviços de classificação, como o Buscapé. Forneça uma atenção maior às redes sociais, para trazer confiança para os clientes, e tente se cadastrar no eBit para receber uma certificação de confiabilidade.

O que mais vende na internet? 30 dicas de produtos e serviços

Investir em um e-commerce é mais barato que abrir uma loja física e ainda é algo que traz boas perspectivas de retorno — basta acompanhar o crescimento que o comércio eletrônico vem apresentando nos último anos para ver que o ramo é promissor.

Se você pesquisar antes o que mais vende na internet, tem chances ainda maiores de alcançar um bom faturamento e ter um negócio bem-sucedido. Já que tocamos no assunto, confira, a seguir, uma lista com 30 produtos e serviços com grande potencial, separados por setores e te ajudar no processo de vendas online.

Beleza

Entra ano, sai ano e o setor de estética, beleza e saúde continua bem movimentado. Nessa área, você pode investir em diversos produtos, como:

  1. perfumes e hidratantes;
  2. máscaras para tratamento dos cabelos;
  3. cosméticos e maquiagens;;
  4. produtos para emagrecimento (gel redutor, chás e shakes, por exemplo);
  5. produtos veganos ou naturais (feitos artesanalmente e livre de ingredientes químicos “pesados”, o que inclui maquiagens, cuidados com a pele, saboaria e aromaterapia).

Fitness

Andando lado a lado com o setor de beleza, temos o fitness. Aqui, você pode contar com a preocupação que as pessoas têm com a saúde para vender produtos ligados a diversas práticas esportivas. Entre as opções, estão:

  1. equipamentos;
  2. suplementos;
  3. roupas específicas;
  4. calçados específicos;
  5. acessórios esportivos (bolsas, luvas, protetores, garrafas, mochilas, entre outros).

Moda

As pessoas estão perdendo, cada vez mais, o medo de comprar roupas e outros itens de moda pela internet. Com uma política de troca clara, a confiança aumenta, visto que os consumidores sabem que vão poder resolver o problema caso o produto não sirva ou não corresponda às expectativas quando houver o contato presencial.

É por isso que esse ramo está na nossa lista de o que mais vende na internet. Nessa área, há diversos nichos que podem ser explorados. Aqui vão os principais:

  1. roupas femininas;
  2. roupas masculinas;
  3. roupas infantis;
  4. calçados;
  5. bolsas;
  6. acessórios;
  7. bijuterias.

Tecnologia

Quer atuar em um setor que vende bastante e ainda oferece um lucro satisfatório pelas vendas? Aposte na tecnologia. O bom aqui é que você pode ter uma loja virtual que vende de tudo, ou então focar em determinados setores, que incluem:

  1. smartphones e celulares;
  2. tablets, computadores e notebooks;
  3. acessórios (capinhas, carregadores e fones de ouvido, por exemplo);
  4. smartbands e smartwatches;
  5. games (consoles e jogos).
50 tipos de produtos para vender onlinePowered by Rock Convert

Casa e decoração

Esse é outro setor que pode trazer bons retornos e você pode, inclusive, permitir que as pessoas façam listas de casamento ou de chá de casa nova para aumentar o faturamento. Entre os produtos que podem ser vendidos, estão:

  1. cama, mesa e banho;
  2. utensílios de cozinha;
  3. eletrodomésticos;
  4. itens decorativos (quadros, plantas, prateleiras, almofadas, entre outros).

Educação

A área da educação também tem sido bem-explorada na internet. A prova disso é a quantidade de serviços de mentoria (nas mais diversas áreas) que são oferecidos nas redes. Você pode apostar em:

  1. livros e e-books;
  2. cursos;
  3. apostilas;
  4. consultorias (caso possa explorar alguma área de conhecimento e ensinar outras pessoas).

Vender cursos online: como vender e ganhar dinheiro pela internet?

Com o decorrer dos anos inúmeros setores foram evoluindo com o tempo e o setor de vendas não ficou de fora disso. Atualmente é possível conseguir realizar a venda de vários produtos e serviços, inclusive vender cursos online, que pode ser um ramo bem lucrativo caso seja bem executado e administrado.

Muitas pessoas que desejam ingressar no ramo de venda de cursos online simplesmente não sabem como começar ou o que devem fazer para começar a ganhar dinheiro com isso. Portanto, é necessário seguir uma série de passos que não só podem como levam ao sucesso do negócio.

Por isso, vamos te ensinar cada passo que você deve seguir para começar a lucrar com a venda de cursos online.

Escolha o segmento do mercado e seu público

Quando se decide iniciar o seu próprio negócio, a primeira coisa a fazer e que irá servir de guia para todo o processo é a escolha do segmento do mercado e seu público. Você precisa se basear na afinidade que tens com determinado segmento e, então, decidir se este é o mais apropriado, visando sempre o possível retorno que isso dará lucrativamente dentro do mercado.

Além do segmento, também é importante entender para qual tipo de consumidor você terá de se comunicar. Esse é um ponto crucial e pode interferir diretamente nos resultados que você vai obter em vender cursos online. Por exemplo, aqui no bume lançamos nosso curso de Instagram para empresas.

Clique aqui para acessar o curso

Defina o formato do curso

internet torna possível uma infinidade de formatos para a criação de cursos. Sendo assim, é de suma importância que a escolha do formato do curso seja feita da forma mais coerente possível com seus objetivos, levando sempre o segmento selecionado como base.

Depois disso tudo, agora é preciso selecionar dentre os possíveis formatos que existem e vender cursos online, sendo eles:

  • ebooks;
  • videoaulas;
  • screencasts;
  • audiobooks;
  • podcasts;
  • assinatura mensal;
  • e-magazines;
  • kits.

Produza o curso

Tendo feito toda a parte de planejamento e entendimento dos objetivos e personas as quais o seu curso deve atingir, é chegada a hora de produzi-lo.

Rascunho

Independente do formato escolhido, é preciso realizar uma espécie de rascunho antes de tentar chegar ao produto final. Isso vai servir de base para que tudo corra bem.

O rascunho é o que você vai utilizar para colocar todas as ideias no papel e tentar, de várias formas possíveis, imaginar a melhor maneira de colocar suas ideias em prática. Lembrando que tudo deve ser coerente com os passos anteriores.

Produção

Após feito o rascunho, agora é o momento em que você vai, tirar todas as projeções do papel e torná-las concretas. É o momento em que você vai escrever ou gravar o conteúdo planejado.

Primeiro é preciso providenciar todo o material a ser usado na produção de acordo com o formato a ser feito. E então, se parte para a confecção de toda a estrutura já planejada, sempre visando atingir a melhor qualidade possível, o que pode agregar ainda mais valor ao serviço oferecido para os clientes.

Leitura recomendada

👉 Produção de conteúdo para redes sociais: O seu guia para alavancar seus resultados

👉 Como criar conteúdo para Melhores Amigos no Instagram?

👉 Marketing de Conteúdo para redes sociais: como fazer de forma estratégica?

Revisão

Feita a produção, agora se parte para a revisão de todo o produto. Esse é um passo primordial principalmente quando se trata de ebooks. É um processo baseado em buscar possíveis erros ou elementos que foram esquecidos, visando sempre chegar em resultados melhores.

Seguindo todas essas etapas é possível sim conseguir gerar lucros com a venda de cursos online da melhor maneira possível. Também vale ressaltar que, além do processo de criação, é preciso investir bastante na divulgação do serviço ao seu público e entender o máximo possível sobre a relação de close friends da empresa.

Curso de Close FriendsPowered by Rock Convert

Vender fotos online: 6 dicas fáceis

Se sua área é  vender fotos online , você tem uma grande oportunidade nas mãos. Através dessa modalidade, você disponibiliza o seu trabalho em plataformas criadas para serem um banco de imagens.

Em geral, é tudo muito simples e rápido de fazer: você cria um cadastro no site, faz o upload dos arquivos e cada vez que ele é baixado, recebe determinado valor (que pode ser em percentual ou fixo).

Abaixo, mostramos 6 opções de site para você vender suas fotografias online e explicar como eles funcionam. Quer saber quais são? Então, continue a leitura e confira agora mesmo e conheça mais uma opção para fazer vendas online!

1. Shutterstock

Shutterstock é um dos banco de imagens mais famosos atualmente e conta com um repositório bem vasto. Para quem pretende vender fotos, os royalties pagos vão até 30% — o percentual varia de acordo com a quantidade de downloads das fotos e do tipo de compra (se foi feita por assinante ou de forma individual).

2. iStock / Getty Images

O iStock pode ser considerado o pioneiro entre os sites que trabalham nesse modelo e permitem às pessoas vender fotos online. Desde 2006 o iStock e o Getty Images fazem parte da mesma empresa e é possível escolher para qual plataforma as imagens serão oferecidas.

Agora, além das imagens, é possível comercializar vídeo, áudio e ilustrações vetoriais. O pagamento é feito em comissão, que tem uma base de 20% mas que pode aumentar de acordo com determinadas condições.

3. Fotolia

Fotolia é um site de imagens que pertence à Adobe e paga comissões de 33% pelas imagens (que também podem ser vetoriais) vendidas. Se você disponibilizar vídeos, o pagamento é de 35%.

Vendas online - Fotolia

Reprodução: Fotolia by Adobe Stock

4. Dreamstime

Dreamstime paga comissões que podem chegar a 50%, dependendo da quantidade de vezes que a sua foto for baixada no site. Se você oferecer uma fotografia exclusiva, esse valor pode ser ainda maior. O mesmo vale para o seu trabalho: a exclusividade garante 10% a mais nas comissões pagas.

5. Alamy

Alamy é uma das melhores alternativas para vender fotos online, principalmente pelos valores de comissões que são pagos. Os fotógrafos podem conseguir 50% dos royalties em cada venda concretizada.

Além de imagens, também é possível enviar vídeos e imagens vetorizadas, que pagam a mesma quantidade. Quer mais vantagens? A plataforma não exige exclusividade, o que significa que você poderá oferecer o seu trabalho a outros sites.

6. CanStock Photo

Diferentemente de todas as plataformas apresentadas aqui, o CanStock Photo faz o pagamento por meio de valores fixos — e não de comissões —, que variam de acordo com o tipo de pagamento escolhido no site (créditos do site ou dinheiro) e pelo tamanho da foto.

Nele, é possível disponibilizar fotos, vetores e vídeos.

Além dessas opções, existem vários outros sites que você pode usar para vender fotos online. Essa é uma excelente maneira de fazer uma renda extra no fim do mês ou mesmo se tornar uma profissão, dependendo do empenho que você coloca na atividade. O bom disso é que você pode monetizar um hobby e até mesmo obter reconhecimento no mercado.

10 dicas para tirar boas fotos de produtos para redes sociaisPowered by Rock Convert

7 estratégias para alavancar vendas pela internet

Independente de qual será o seu recurso no momento, há algumas práticas que você poderá seguir para poder vender mais e melhor, se você tem um site próprio. Veja algumas delas:

1. SEO

Essa estratégia, visa qualificar as suas páginas para que, sempre que alguém pesquisar pelo seu produto, encontre o seu site. Então, por exemplo, se você vende roupas femininas e alguém pesquisa por “vestido para festa”, vai ser direcionado para um resultado de busca que contém a sua loja.

Esse trabalho geralmente é desenvolvido com a produção de conteúdo para o blog do site e estruturação do código, para ele seja leve e atenda às exigências do Google para classificar a sua relevância para o site.

2. Anúncios pagos

Também importantes, esses podem ser feitos tanto pelas redes sociais, quanto para o próprio Google. Anunciar é ter mais garantia de que as pessoas vão encontrar o seu site. Por exemplo: você consegue aparecer com mais evidência em um resultado de busca no Google, caso esteja pagando pelo clique no seu anúncio.

Representa um custo que vale a pena, porque atrai muitas pessoas para o seu site. Isso quer dizer que te dá mais visibilidade ao seu conteúdo e mais oportunidades para vender.

Leitura recomendada

👉 Anúncios dinâmicos no Facebook: entenda o que são e como funcionam

3. Oferecer multicanais

Não deixe que o seu cliente só encontre o seu produto em seu site. Permita que ele consiga localizar seu produto em outros sites, pelas redes sociais e que possa comprar por esses canais. Isso é mais comodidade e acessibilidade ao seu cliente.

Além de ajudar para que sua marca sempre seja lembrada, você amplia o seu alcance. Isso porque, se você levar em consideração que há clientes com diferentes perfis de compra, você entenderá que pode ser que disponibilizar outros canais de venda pode facilitar para que você esteja presente na jornada de compra de pessoas que não seguirão o fluxo tradicional de compra que você imaginou.

4. E-mails marketing

Você pode trabalhar de modo estratégico os e-mails marketing. Crie uma lista de contatos de pessoas que compraram ou que demonstraram interesse em comprar na sua loja. Então, comece a impacta-los com uma estratégia otimizada, levando até eles promoções e orientações sobre a sua loja.

Bume LeadsPowered by Rock Convert

5. Estratégia de vídeo marketing

Tanto para o Instagram, quanto para o Youtube, quanto para Facebook. Tire um tempo para elaborar e executar uma estratégia de vídeo marketing bem estruturada, com o objetivo de atrair a atenção do seu usuário e de converter. Sabemos que os vídeos e os podcasts estão tomando o lugar dos textos e você precisa estar preparado. Os vídeos são mais abrangentes e têm ótimo poder de alcançar as pessoas nesses canais. Lembre-se de sempre usar legenda nos seus vídeos, para estar acessível a quem não consegue ligar o áudio enquanto zapeia pelo Instagram.

6. Estruture sua comunicação

Para isso, você vai precisar definir bem a sua persona, que é a personificação do seu cliente. Assim, você vai conseguir encontrar as melhore estratégias para se divulgar, conversando na mesma língua do cliente, entendendo melhor as suas necessidades e expectativas e solucionando seus problemas.

Esse entendimento sobre o perfil do cliente não é, somente, para um boa comunicação. Mas, também, para evoluir o seu produto a um nível que satisfaça cada vez mais o seu cliente e solucione mais e melhor os seus problemas.

7. Faça parcerias

As parcerias ajudam você a fechar mais vendas, porque você pode ampliar a sua oferta de benefícios para o seu cliente. Além disso, poderá contar com a exposição da sua marca para os clientes do seu parceiro. Isso vai ajudar bastante você a ser o preferido na hora de escolher onde comprar e no relacionamento com clientes.

Essas parcerias precisam ser feitas de modo estratégico. Isso quer dizer que é importante você se ater para as empresas que venham fazer parte: elas precisam ter fit com o seu produto e com a cultura do seu cliente. Esteja sempre atento ao modelo de negociação, porque ela pode ser a chave para uma boa parceria: precisa ser bom para você, a empresa parceira e, claro, para os clientes!

Leituras recomendadas

👉 Marketing de influência: o que é, sua importância e dicas de como fazer

👉 Influenciadores digitais: aprenda como fechar parceria no Instagram

Como fazer uma venda online na prática

A internet veio, ao longo dos anos, se desenvolvimento e tomando inúmeras funções que antes possuíam certas limitações. Com o setor de vendas não foi diferente. As lojas virtuais estão cada vez mais comuns e se tornam cada vez mais procuradas e preferidas pelos consumidores mais atentos. Mas afinal, como vender mais pela internet?

Oferecendo mais conforto e flexibilidade aos clientes, o negócio virtual segue crescendo gradativamente. Sendo assim, inserir o seu negócio na internet, atualmente, se torna algo quase que obrigatório caso queira alcançar o sucesso da empresa, porém, requer uma execução adequada para gerar resultados realmente positivos.

Abaixo falaremos um pouco mais afundo sobre as vendas na internet, dando algumas dicas para impulsionar o seu negócio na web. Boa leitura!

Crie relacionamentos

Uma das chaves para alavancar seus negócios pela internet é conhecer bem quem são seu público e estabelecer uma fiel relação com ele. O uso de algumas ferramentas como Google Analytics auxiliam no entendimento dos interesses principais de sua clientela e algumas especificações como a forma com que eles navegam e em qual parte do processo possuem uma maior dificuldade.

Faça bom uso das imagens

Utilizar ícones para ilustrar os pontos mais importantes da página é uma excelente forma de tornar a navegação mais prática, lembre-se, imagens são mais fáceis de se assimilar do que textos.

Outro fator a se levar em consideração também é a qualidade das imagens. Sempre que for usar imagens para mostrar os produtos ou serviços que está vendendo, a qualidade delas deve ser sempre priorizada. Isso traz muito mais credibilidade para o cliente e, com certeza, influencia na decisão final do mesmo.

Use frases diretas

O uso de frases mais curtas é praticamente indispensável. Os clientes, falando de modo generalizado, costumam pular textos que são muito grandes. Portanto, o uso de frases mais diretas, transmitindo apenas a informação é crucial, esse recurso faz com que o usuário consiga absorver melhor as informações que estão sendo transmitidas, entendendo a mensagem principal de cada ocasião.

Valorize seus produtos para vender mais pela internet

Valorizar o produto ou serviço que está tentando vender também é muito importante e agrega muito mais credibilidade ao negócio. Isso pode ser feito de diversas formas, dentre elas nós temos:

Avisos de escassez

Esse avisos funcionam para notificar o cliente de que tal item está em suas últimas unidades e acabará em breve. Tal notícia pode acabar influenciando o comprador efetuar a compra o quanto antes, evitando possíveis situações em que o usuário deixaria para comprar posteriormente.

Persuasão da clientela

Esse processo tem como função o convencimento do usuário, para que o mesmo sinta a necessidade de comprar tal produto ou serviço. Tal ação pode ser feita enaltecendo os benefícios proporcionados pelo item, mostrando o tanto que o cliente precisa dele.

Promoção da ideia de exclusividade

Investir em atos que façam com que os seus produtos e serviços à venda se pareçam exclusivos é outra forma de fazer com que os clientes sintam a necessidade de comprá-los, aumentando ainda mais o engajamento e sucesso nas vendas.

Com o uso das dicas aqui citadas é possível melhorar bastante os resultados de seu negócio online. Para além delas, também é possível fazer o uso de outras medidas, tais como o uso dos close friends, que pode ser usada como uma grande vitrine em que qualquer pessoa pode divulgar seus produtos, além de outros que podem te ajudar a vender mais pela internet.

O resumo do que você precisa para trabalhar com vendas online

Se você chegou até aqui, está mais que preparado para arrasar nas vendas online e por isso vamso resumir tudo que foi falado ao longo de todo este artigo.

Segurança do site

Seu site deve ser seguro, pois dados sensíveis serão digitados ali. Essas informações — endereço, dados de cartão de crédito e para contato — não podem ser expostas. Use certificados de segurança para isso.

Veracidade da venda

Ao fazer seus anúncios, seja o mais honesto possível sobre seus produtos e serviços. Se no anúncio não cabe toda a informação, deixe um canal de contato para que o cliente tire as dúvidas. A ideia é ser totalmente transparente l.

Múltiplos canais integrados

Ofereça diferentes canais para que seus clientes entrem em contato, porém, é importante que sejam integrados. Isso quer dizer que os consumidores não precisam repetir informações de um atendimento para o outro, ou podem acompanhar no site as vendas feitas pelo app.

Estratégias de SEO

SEO é a estratégia que coloca você e seu negócio em boas posições nos resultados de busca online, importantíssima estratégia para vender mais. Você pode melhorá-las usando hashtags relevantes, assim como palavras-chave descritivas.

Gestão do negócios digital

É importante ter uma boa gestão da sua empresa, independentemente do tipo de venda online que faça. Seus clientes percebem quando o negócio é mal gerenciado e acabam se afastando. O principal motivo é que o atendimento não é adequado e os problemas com entregas são constantes.

Pilares da venda online

Há três pilares estratégicos para a venda online que você deve investir para que elas sejam um sucesso. Eles são:

  • autoridade: é construída ao compartilhar conteúdo gratuito e de qualidade, que seja relacionado ao seus produtos e serviços;
  • confiança: pode ser estimulada com depoimentos de clientes satisfeitos, assim como atendimento de pós-venda de qualidade e honestidade nos anúncios;
  • estratégia: pode ser montada de diferentes formas, focando no nicho ideal para seu negócio, assim como planejamento do negócio, de marketing e do time.

Para que sua estratégia funcione, ela precisa de autoridade e confiança.

Você deve ter percebido que boa parte desse processo de pré-venda, venda online e pós-vendas podem ocorrer no site da loja. Assim como, podem ocorrer em uma rede social, como o perfil no Instagram.

Pensando pela questão de conteúdo de qualidade para dar mais autoridade, estratégias de SEO e acessibilidade para suporte, é uma boa investir nessa rede social. As vendas online no Instagram podem ocorrer de forma fluida, alavancando sua estratégia de marketing do e-commerce

[DICA BÔNUS] Como para fazer de suas vendas online um verdadeiro estouro

O recurso “Melhores amigos” dos stories do Instagram tem muito potencial e pode ajudar a aumentar as suas receitas com vendas de serviços, se bem usado. Dessa forma, se você trabalha com consultoria ou mentoria, pode oferecer conteúdos direcionados para os Close Friends em troca de uma mensalidade, por exemplo.

Porém, é melhor que isso seja feito com a ajuda de uma ferramenta que otimiza a gestão dos seus Melhores Amigos e o conteúdo que você publica por lá. Não é um site de vendas online propriamente dito, mas permite que você se posicione e consiga oferecer seus serviços na internet.

Close FriendsPowered by Rock Convert

Com todas as informações que te passamos sobre vendas online, você pode criar uma loja virtual de sucesso e ainda traçar as melhores estratégias para subir no mundo das vendas digitais. Mas mesmo se ficar aquela dúvida ou insegurança você pode contar com os especialistas do Bume

Temos uma equipe preparada e pioneira no mercado de Close Friends que pode garantir o sucesso dos produtos de conteúdo.

Fale com um especialista!


Você também pode gostar

EBOOK - Instagram para fotógrafos: segredos para aumentar seu engajamento Baixe gratuitamente!