Home ⠀Instagram Remarketing no Instagram

Remarketing no Instagram

remarketing no Instagram
Chamada para fazer o quizz

Já aconteceu de você ter pesquisado sobre um produto ou serviço e, do nada, só aparece anúncios daquele item? Parece até que alguém está seguindo seu perfil ou que o Google ouve tudo o que fala, certo? Discussões à parte, muito do que acontece é devido ao remarketing no Instagram.

Mais do que mágica, esse recurso ajuda no sucesso das suas campanhas. Duvida? Basta pensar que a sua marca é sempre lembrada — afinal, quando isso acontece com você, com certeza lembra daquelas marcas que aparecem.

Então, que tal sair do mundo da fantasia e aprender a aplicar o remarketing do Instagram para evitar a perda de clientes? É só acompanhar este conteúdo!

Afinal, o que é o remarketing na prática?

Remarketing é uma estratégia de marketing digital que prevê a exibição de anúncios a usuários que já demonstraram interesse em algum produto ou serviço. Assim, você faz um “marketing de novo”, como o nome indica, com o objetivo de aumentar a conversão, ou seja, elevar a chance de vender.

Ok, essa é a explicação técnica, mas como funciona na prática? Basicamente, é aquela perseguição que ocorre quando você pesquisa um produto ou serviço e depois ele aparece em todos os lugares.

Acessou o e-mail? O produto aparece lá, na barra lateral. Acessou as redes sociais? Surge um patrocinado. E por aí vai. É quase um fantasma que segue você por todos os lados.

Brincadeiras à parte, é claro que o remarketing está longe de ser uma mágica ou um fantasma. É apenas uma estratégia bem estruturada e que traz resultados no curto, médio e longo prazo.

Quando essa estratégia é recomendável?

No Instagram, o remarketing é uma estratégia recomendável para diferentes situações. O ideal é ter certeza de que os anúncios vão atingir as pessoas certas. Para isso, existe o Pixel, do Facebook, que atua nas duas redes sociais.

Essa ferramenta é analítica e indica o nível de eficácia da campanha. Para utilizá-lo, é só colocar um código no site. Desse modo, é possível monitorar as visitas recebidas e criar uma lista de pessoas que deverão ser novamente impactadas pela campanha, a fim de estimular a compra.

Ao fazer isso, é possível tornar a jornada de compras mais rápida. Então, quais situações exigem o uso dessa estratégia? As principais são:

Quando você quer gerar mais vendas

Ao usar o remarketing no Instagram, você configura lances automáticos. Eles aparecem para aqueles usuários com maior chance de realizarem a ação desejada, no caso, a compra.

Quando você quer avaliar o resultado das campanhas

Para saber se o anúncio deu certo, é preciso acompanhar seu desempenho. Com o pixel do Facebook, você analisa a performance e visualizar números das conversões em vendas, inclusive no Instagram. 

Quando você deseja relembrar sobre um produto

Entre as possibilidades, está o envio de um e-mail para recordar de produtos inseridos e abandonados no carrinho de compra. Essa é uma ferramenta excelente para e-commerces, já que 98% dos clientes saem sem comprar nada da loja virtual.

Quando você quer avisar de uma promoção

De todas as possibilidades, essa é uma das principais. Afinal, aquela pessoa já pesquisou sobre o produto e agora você oferece a oportunidade dela adquiri-lo por um preço mais baixo. De quebra, o cliente ainda pode pesquisar outras mercadorias e incluir outros itens na compra.

Como aproveitar essa oportunidade?

As dicas apresentadas até aqui mostram o que é o remarketing no Instagram e por que vale a pena investir nessa estratégia. De modo geral, ficou claro que ela ajuda a chamar a atenção de possíveis interessados na marca.

Bume talks

Especificamente no Instagram, o remarketing pode ser usado até no Stories. Isso é importante, porque uma pesquisa realizada pelo Facebook mostrou que:

  • 69% das pessoas acreditam que o Stories é uma boa maneira de conhecer produtos e serviços;
  • 62% têm ais interesse em produtos e marcas depois de ver o Stories;
  • 31% alegam que tendem a usar a ferramenta no futuro para se conectar às marcas.

Antes de ver o passo a passo entenda mais sobre como realizar o marketing no Instagram.

É claro que esses dados são efetivados quando você aplica a estratégia da maneira correta. Como fazer isso? Veja as dicas que apresentamos abaixo.

Crie campanhas para seguidores e visitantes

Os dois públicos nem sempre são semelhantes. Os visitantes nem sempre convertem logo no primeiro acesso. Em alguns casos, percebem que têm um perfil diferente ao do público-alvo da marca. Por outro lado, os seguidores sempre são potenciais compradores.

O ideal é entender o comportamento dos visitantes para criar campanhas adequadas a eles. Veja quais páginas são mais acessadas, o tempo de permanência e a taxa de abandono pelo Instagram Ads.

Por outro lado, com os seguidores, é preciso avaliar que eles costumam estar já no estágio de decisão do funil de vendas. Por isso, vale a pena criar anúncios direcionados à venda. Esse modelo é mais indicado para negócios de venda recorrente.

Crie um público personalizado

Uma forma de acertar mais é direcionar a campanha para um público específico no Instagram. O remarketing, nesse caso, deve passar pela definição de critérios. Por exemplo, você pode definir que terão acesso ao anúncio:

  • todos os visitantes;
  • somente aqueles que visitaram páginas específicas;
  • visitantes que fizeram uma ação específica, como clicou em determinado botão.

Depois de fazer essa definição, haverá uma mensagem de confirmação.

Defina o orçamento e o período da campanha

A criação do público também permite definir o período de interação das pessoas com a marca. As opções vão das últimas 24 horas até o máximo de 180 dias. O ideal é que seja um prazo mais curto, já que tende a trazer melhores resultados.

Em seguida, determine o orçamento e o valor do seu lance. No Instagram, o sistema usado é o de leilão. Por isso, quanto maior for a quantia, maior é a sua chance de ter sucesso.

Aborde quem abandonou o carrinho

As pessoas que desistiram da compra têm boas chances de fecharem negócio. Por isso, vale a pena fazer uma campanha direcionada a eles com um argumento diferenciado. Para definir qual é o melhor, é necessário analisar o contexto.

Em muitos casos, o upselling e o cross-selling podem ajudar. O primeiro prevê a oferta de outros produtos de valor mais alto, que podem interessar mais o consumidor. Por exemplo, o potencial cliente pesquisa sobre um notebook com processador i5 e a campanha apresenta um i7.

O segundo oferece itens complementares. Por isso, serve também para quem já fez a compra. É o caso de indicar uma mochila para o notebook ou a licença de um software.

Perceba que o objetivo sempre é converter, seja os visitantes em seguidores, seja os seguidores em clientes. Com o remarketing no Instagram, você tem a chance de monetizar mais e atrair compradores.

Achou interessante? Saiba mais sobre o Instagram para empresas e entenda como construir uma estratégia B2B.

Chatbot

Você também pode gostar

Deixe um Comentário

Venda a sua assinatura no Instagram pelo Close Friends e Perfil Privado ou pelo Grupo Privado do Telegram Comece agora!