Home ⠀Marketing digital Marketing de Conteúdo no WhatsApp: Como convencer com palavras?

Marketing de Conteúdo no WhatsApp: Como convencer com palavras?

marketing de conteúdo
Chamada para fazer o quizz

Uma estratégia de agência de marketing digital visa convencer (persuadir) clientes em potencial a comprar seu produto ou serviço. 

Isso envolve necessariamente comunicação escrita (ou às vezes oral). 

O desafio do copywriting (marketing de conteúdo) é, portanto, transmitir as aspirações certas, as emoções certas ou os argumentos certos aos consumidores.

Quer se trate de um atendimento no WhatsApp, uma ficha de produto no seu catálogo ou uma página de vendas, a escolha das palavras não é feita ao acaso.

O que é copywriting?

Originalmente, o copywriting era uma disciplina americana, que consistia em escrever mensagens publicitárias importantes e convincentes. Já existia muito antes da era digital

O copywriter pode participar notavelmente na criação de textos para mensagens de vendas que podem ser enviadas pelo WhatsApp, texto para displays, catálogos, slogans, flyers, jingles ou mesmo scripts para anúncios de televisão e rádio.

Antes o foco do copywriter era destinado ao desenvolvimento de textos curtos e altamente persuasivos. Agora, a redação se estendeu à criação de conteúdo na Internet. Isso inclui escrever campanhas de e-mail, anúncios (Google Ads, Anúncios do Facebook), artigos de blog, etc.

É função deste último realizar a otimização SEO do seu conteúdo na internet, a fim de melhorar o seu referenciamento natural. Mas o blog também costuma fazer parte de uma estratégia mais ampla de inbound marketing.

Este “inbound marketing” visa, assim, convencer o cliente potencial a procurá-lo, sem solicitá-lo diretamente através das técnicas tradicionais de marketing. 

Um redator deve, portanto, produzir conteúdo com valor agregado, interessante e agradável de ler para o “leitor humano”.

Como criar conteúdo atraente?

A redação se tornou, portanto, a arte de escrever conteúdo atraente com uma combinação inteligente de qualidade editorial, habilidades de marketing de conteúdo e psicologia humana. 

O redator procurará, portanto, responder por meio de suas palavras às necessidades, desejos e medos do homem

A ideia é convencer ou persuadir, por meio de textos curtos ou mais extensos, o consumidor de que seu produto ou serviço é a solução para seus anseios ou desejos.

Vários parâmetros devem ser levados em consideração; desde a natureza do conteúdo até seu objetivo, incluindo seu público.

A natureza do seu conteúdo

Não desenvolvemos o texto para uma estratégia de WhatsApp marketing da mesma forma que um artigo de blog ou uma ficha de produto. 

Todos esses conteúdos têm uma abordagem e finalidades diferentes. Você também deve levar isso em consideração em sua estratégia de conteúdo:

  • uma mensagem no WhatsApp tem o objetivo de informar, portanto precisa ser curta e persuasiva;
  • uma campanha de publicidade em mídia social é projetada para tornar conhecido (ou lembrar) a existência de um produto ou serviço;
  • uma postagem no blog é feita para despertar o interesse do consumidor;
  • o objetivo de uma ficha técnica de produto é vender um produto,;
  • uma página de destino tem como objetivo promover um conceito e vendê-lo;

Portanto, a forma de apresentá-lo certamente não será a mesma.

Bume talks

Identifique o seu alvo

O tom e o vocabulário de seu conteúdo editorial não serão os mesmos de destino para destino na sua estratégia de marketing de conteúdo. 

A segmentação B2C ou B2B é menos relevante aqui. O que importa é identificar o nível de especialização de seu público-alvo no produto ou serviço que você está vendendo

Por exemplo, você vende equipamento fotográfico. Então você certamente tem um alvo de fotógrafos profissionais, mas também um alvo de amadores convictos e outro de amadores iniciantes.

Portanto, será necessário adaptar seu conteúdo ao nível de experiência do público-alvo. Conteúdo detalhado, com vocabulário profissional, será mais adequado para conquistar um alvo profissional ou amador confirmado

Um vocabulário mais simples (ou bem explicado) e um conteúdo mais conciso serão mais adequados para um alvo amador.

O propósito do conteúdo

Antes de começar a criar um texto para sua estratégia de marketing de conteúdo, é melhor determinar seus objetivos para saber qual direção tomar:

Se torne conhecido: escreva um conteúdo claro, simples e óbvio. A ideia é ser sutil, mas não muito complicado. A funcionalidade e a utilidade do seu produto devem ser óbvias.

Conversão: o cliente em potencial está quase pronto para comprar, mas precisa estar totalmente convencido? Aproveite os benefícios do produto ou serviço e o que ele pode fazer por eles pessoalmente.

Crie fidelidade: escreva conteúdo para fazer com que os clientes voltem. O cliente já conhece você. Não vale a pena lembrá-lo de seus pontos fortes. 

Você não deve ter pressa, mas sim desenvolver conteúdo em torno do seu tema. 

Como, por exemplo, ajudá-los a fazer escolhas mais precisas de lentes ou corpos, no caso de nossa loja de equipamentos fotográficos.

Redação é também jogar com as emoções

Um bom redator digital tem tudo a ver com persuadir os consumidores de que seu produto é o que eles precisam ou desejam, às vezes mesmo sem saber. 

Na verdade, não existem regras nesta área, mas sim diretrizes, que se mostraram eficazes. 

O principal é realmente conhecer bem o seu público e saber qual pode ser o gatilho para a compra. Em particular, você pode:

Toque no emocional: nossas motivações de compra costumam ser emocionais. Portanto, é relevante despertar emoções como amor ou nostalgia em suas mensagens publicitárias. Ex: vender uma câmera evocando a possibilidade de tirar fotos para guardar momentos em família que nunca mais acontecerão, como os primeiros passos do bebê.

Despertar a curiosidade: para vender, às vezes é bom não falar tudo. Deve ser dito apenas o suficiente para não deixar o consumidor perplexo, mas não muito para encorajá-lo a descobrir por si mesmo, comprando-o. Esta é uma abordagem particularmente adequada para lançamentos de produtos.

Despertar medo: a ideia é passar a mensagem de que, sem o seu produto, o cliente não conseguirá atender a uma necessidade específica. As empresas de sistemas de segurança fazem isso muito bem aproveitando o sentimento de insegurança de seus clientes potenciais.

E aí, gostou do nosso conteúdo sobre marketing de conteúdo? Ele foi desenvolvido por uma agência de marketing digital para uma melhor redação na internet e assim gerar novos relacionamentos e vendas com o copywriting.

Chatbot

Você também pode gostar

Deixe um Comentário

Venda a sua assinatura no Instagram pelo Close Friends e Perfil Privado ou pelo Grupo Privado do Telegram Comece agora!