Home Gerenciamento de Redes Sociais Gerenciamento de Redes Sociais: 7 passos simples para você conquistar mais resultados
FacebookTwitterLinkedinWhatsappMessenger

Gerenciamento de Redes Sociais: 7 passos simples para você conquistar mais resultados

Gerenciamento de redes sociais

Como você tem feito o gerenciamento de Redes Sociais? Criar e manter uma presença no digital é fundamental para que a sua marca se torne ainda mais conhecida e atraia um número maior de clientes. 

Contudo, para que isso seja possível, não basta ter perfis nessas plataformas e fazer postagens aleatórias. É preciso investir em planejamento e alguns cuidados na hora de se comunicar. Isso envolve desde a definição da linguagem usada nos conteúdos até a interação e o relacionamento com os seguidores. 

Elaboramos este artigo para falar sobre esse assunto e mostrar alguns pontos importantes e que merece atenção a respeito da gestão das suas redes. Quer ampliar seus conhecimentos? Então, continue conosco e confira a seguir!

A importância de fazer uma boa gestão de Redes Sociais

Antes mesmo de pensar nas Redes Sociais como mais um canal para divulgar seus produtos ou serviços, é necessário encará-la, sobretudo, como ferramentas muito úteis para criar e manter um relacionamento com o seu público. Isso vale para as publicações e, principalmente, para as respostas a comentários e mensagens diretas.

É claro que você precisa pensar em imagens, textos e vídeos para se comunicar, mas não faça com que o seu perfil seja apenas promocional. Nessas horas, é válido seguir o Princípio de Pareto — ou regra 80/20 —, entregando 80% de conteúdo valioso para a sua audiência (pode ser educativo, interativo ou de humor, por exemplo) e apenas 20% sobre o seu negócio e o que ele oferece.

Além disso, também não podemos deixar de citar a oportunidade de interagir diretamente com as pessoas, tornando as redes uma extensão do SAC. Por lá, você pode acompanhar pedidos de ajuda, elogios, sugestões e críticas e utilizar os feedbacks fornecidos como aprendizado para corrigir falhas ou otimizar processos.

Por fim, um bom gerenciamento de Redes Sociais é o melhor caminho para tornar o seu negócio ainda mais conhecido, tendo um alcance que dificilmente teria investindo apenas em mídias mais tradicionais. Dependendo do ramo de atuação, isso significa poder atender a clientes de outros estados e regiões.

Você pode se interessar:

👉 Gestão de redes sociais: Saiba como criar uma estratégia de resultados

👉 Social Media: absolutamente tudo que você precisa saber

👉 Saiba por que você deve otimizar a gestão de suas redes sociais

O que faz um gestor de Redes Sociais

O gestor de Redes Sociais é o profissional que atua focado em promover e cuidar dos perfis nessas plataformas, a fim de alcançar os objetivos do negócio. Para isso, ele precisa entender bem o que você faz, conhecer o seu público e planejar ações que vão levar os seguidores a interagir mais, aproximar o relacionamento e, depois de um trabalho bem-feito, convencê-los a se tornarem clientes.

Então, ele realiza atividades como:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

7 passos para fazer um bom gerenciamento de Redes Sociais

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a gestão de Redes Sociais, vamos mostrar alguns passos essenciais para que você consiga realizar um bom trabalho e tornar suas estratégias bem-sucedidas.

1. Conhecer bem o seu público

Um dos trabalhos mais importantes para um bom gerenciamento de Redes Sociais é obter informações a respeito de quem são seus clientes, definindo características como:

  • ocupação;
  • renda;
  • localização;
  • necessidades;
  • preferências;
  • hábitos de compra
  • hobbies.

Ao definir um (ou mais) perfil, você terá a sua persona, ou seja, a representação semi-fictícia de quem é o seu cliente ideal. A partir daí, já fica mais fácil definir qual é a melhor linguagem a ser adotada na comunicação e quais são as publicações que podem despertar o interesse dos seguidores, torná-los mais engajados e até fidelizados.

2. Criar um bom planejamento

Agora que você já sabe para quem vai falar e como essa comunicação pode ser feita, é o momento de começar a planejar a sua presença nas Redes Sociais. Você começa com a definição dos objetivos, que, em geral, podem ser:

  • fazer o perfil crescer;
  • aumentar o engajamento;
  • conquistar novos clientes;
  • vender mais
  • criar uma comunidade de clientes-fãs da marca.

Com base nesses objetivos, cria-se um plano com as ações necessárias para conquistá-los, incluindo o tipo de campanha e o orçamento destinado para impulsionar ou patrocinar os posts.

Pode ser que, depois de certo tempo ou dependendo da reação dos seguidores, seja necessário rever o planejamento e ter que estruturar uma nova estratégia, que seja ainda mais eficaz. 

O importante é que você tenha um “guia” para se basear na hora de dar os próximos passos e não gerenciar suas redes com base em achismos ou com publicações aleatórias.

 

3. Produzir conteúdos relevantes

A oferta de conteúdos na internet hoje é bem vasta. Com isso, é natural que a gente encontre bastante coisa que é mais do mesmo. Isso significa que você deve investir na criação de posts originais, com novas informações e que, sobretudo, seja relevante para a sua persona. Do contrário, seu perfil corre o risco de ser só mais um em meio a tantos outros que têm postagens parecidas.

Não só isso, também é importante definir o que é relevante e de qualidade para cada rede social. Isso porque cada uma delas tem um foco diferente e pode contribuir de maneiras distintas para colocar a sua estratégia em prática. Enquanto o Facebook é ótimo para colocar textos e links para o seu site ou blog, é no Instagram que você vai colocar ótimas fotos dos produtos, imagens com informações importantes e fazer stories mostrando o dia a dia, por exemplo.

Independentemente de qual rede você escolha e em quantas estará presente, não se esqueça que a premissa mais básica é oferecer um conteúdo que seja relevante para os seus seguidores.

4. Ter constância

Agora que você já conhece o seu público e sabe como se comunicar com ele, é o momento de definir a frequência de postagens e garantir que ela seja cumprida. Você pode até escolher não publicar todos os dias, mas é importante que haja consistência.

Se você manter uma agenda de publicar vídeos no YouTube às quintas-feiras, por exemplo, seus seguidores ficarão esperando as novidades nesses dias. Se você passa bastante tempo sem postar, dá a impressão que o perfil está abandonado ou que não tem muita preocupação com o que entrega para a audiência.

Para ajudar a melhorar a sua organização quanto a isso, vale a pena criar o chamado calendário editorial. Trata-se do documento usado para registrar toda a programação da estratégia que você elaborou para os conteúdos.

5. Agendar as publicações

Se você já tem o calendário editorial pronto, uma estratégia que ajuda a otimizar o seu trabalho e seu tempo é o agendamento das publicações. Basta programá-las com o dia e horário certo que devem ir ao ar e, assim, você evita o risco de esquecer algum post importante.

Para facilitar ainda mais essa rotina, vale a pena contar com um uma plataforma de gerenciamento de Redes Sociais. Essa ferramenta oferece diversas funcionalidades que visam dar mais praticidade para o dia a dia e uma delas é justamente a de agendamento de publicações.

Programar postsPowered by Rock Convert

6. Acompanhar as métricas

Quer saber se sua estratégias estão alcançando o resultado esperado? Acompanhe métricas. Elas mostram o desempenho com mais clareza e permitem que você identifique algum ponto de melhoria e em quais ações está acertando mais. Entre alguns exemplos, podemos citar:

  • os dias e horários em que as publicações têm mais engajamento;
  • o aumento de seguidores depois de determinada campanha;
  • o aumento das vendas depois que as publicações foram promovidas.

A partir daí, fica mais fácil avaliar a necessidade de rever as estratégias (e alterar o plano de ação) ou mesmo os objetivos (que podem estar irreais para o contexto em que os negócios estão inseridos).

7. Cuidar do público

Por fim, você deve investir no relacionamento com os seus seguidores, principalmente dando respostas a alguns comentários — com um perfil que têm seguidores, dificilmente será possível interagir com todos, mas é importante que você consiga dar atenção a alguns deles.

Além disso, deve-se ter em mente que pode acontecer de algum comentário negativo surgir. Por mais que a gente nunca queira isso e até trabalhe para deixar todos satisfeitos, nenhum perfil está imune a esse tipo de coisa.

Por isso, vale a pena se preparar para quando isso acontecer e avaliar qual é a melhor maneira de lidar com os assuntos expostos. Todavia, excluir comentários, deixar de responder e bloquear nunca será o melhor caminho. Isso pode fazer com que uma questão simples se torne uma grande bola de neve. 

Independentemente do motivo, sempre se coloque no lugar das pessoas e tente entender como elas se sentem em relação ao assunto. Esse tipo de empatia coloca você mais perto da sua audiência e dá mais sensibilidade para achar a solução ideal.

Como funciona uma ferramenta para gerenciamento das Redes Sociais

Falamos ali em cima sobre a possibilidade de usar uma ferramenta para gerenciamento de Redes Sociais e como isso pode ser útil para tornar a sua rotina mais prática. Agora, vamos mostrar como ela funciona na prática.

Agendamento de publicações

Essa é uma das funções mais básicas. As aplicações permitem que você programe os posts com dia e horário certos para irem ao ar. E o melhor de tudo é que você não precisa nem estar com a rede social aberta no momento em que isso ocorrer.

Respostas automáticas no direct

Já pensou em deixar um texto de boas-vindas para novos seguidores ou alguma informação importante para quem chamar por mensagem direta? Existem ferramentas que oferecem essa possibilidade.

Monitoramento de resultados

Por meio de relatórios e gráficos, você consegue acompanhar o desempenho das publicações e campanhas realizadas nas redes. É aqui que você tem um suporte ainda maior para fazer a análise de métricas e resultados — além de avaliar se é necessário realizar mudanças.

Captura de leads

Também é possível encontrar soluções que permitem fazer a captura de leads via landing pages. Assim, você consegue dados importantes a respeito do seu público, o que pode ser usado para segmentá-lo, enviar promoções personalizadas ou mesmo ampliar a sua estratégia no digital por meio do e-mail marketing.

A importância da gestão de crise para as marcas

Uma crise ocorre, quando alguma situação negativa ocorre e o assunto começa a ser comentado nas Redes Sociais. É aí que você tem que ter um planejamento preparado para saber lidar com a situação, evitando que ela saia do controle e gere sérios prejuízos para a sua marca (tanto na imagem quanto no faturamento).

É importante destacar que nenhuma empresa está imune a isso, nem mesmo as gigantes. A princípio, uma ação que pode ajudar a lidar com essas situações o monitoramento dos comentários, citações, hashtags e qualquer outra coisa que esteja ligada ao seu nome. Assim, já é possível perceber uma possível crise quando ela ainda estiver no começo.

Esteja ciente que o tempo é precioso e precisa ser bem-aproveitado. Quanto mais rápido o problema for resolvido, maiores são as chances de tudo acabar bem — apesar dos pesares. A demora pode fazer as notícias se espalharem e tomarem grandes proporções, bem mais difíceis de lidar.

Se a crise começou em decorrência de um erro cometido pela sua empresa, assuma a responsabilidade, peça desculpas e mostre quais ações estão sendo adotadas para evitar que ele se repita. Veja, a seguir, dois cases que mostram como funciona o trabalho de gestão de crise.

Case Vale

Em janeiro de 2019, ocorreu o incidente da Vale em Brumadinho. A empresa tratou de comprar mídia na TV para esclarecer assuntos importantes acerca da barragem que rompeu. Na ocasião, a mensagem passada em um jornal de rede nacional foi a de que a prioridade era prestar todo o apoio necessário à comunidade e ao resgate de colaboradores.

Foi criado um comitê de ajuda, no qual disponibilizaram contatos telefônicos e atendimento psicossocial. O site foi usado para fornecer atualizações a respeito das buscas, listas de desaparecidos e confirmação de vítimas e as Redes Sociais também se tornaram um canal de comunicação sobre a situação e seus desdobramentos.

Case Backer

Já nos primeiros dias de 2020 fomos surpreendidos com a notícia de que uma linha da cervejaria havia sido contaminada com uma substância que levava a sérios problemas de saúde e até óbito. 

A empresa se colocou à disposição da polícia para colaborar com as investigações e, tão logo foi identificada a origem do problema, solicitou o recolhimento dos lotes no mercado. Uma foi dada a fim de esclarecer informações sobre o caso e reforçar o comprometimento com as investigações, as vítimas e seus familiares. As Redes Sociais se tornaram um canal de comunicação com as atualizações a respeito dos avanços nas investigações.

Em ambos os casos, a crise gerada foi extrema, principalmente por envolver óbitos. Ainda assim, a melhor solução é manter a transparência por meio do diálogo e prestar as devidas informações para os seguidores que aguardam um posicionamento e uma solução. 

Como precificar o trabalho de gestor de Redes Sociais

Não existe uma receita de bolo para a precificação do trabalho de social media. Tudo depende do tipo de trabalho realizado, a região onde atua, a experiência profissional (se você é iniciante, dificilmente vai conseguir valores mais altos), entre outras coisas. Contudo, para garantir um valor justo, tanto para você quanto para o cliente, não deixe de considerar as seguintes questões:

  • fazer uma análise do mercado e identificar quanto os outros profissionais estão cobrando;
  • todos os custos que você tem para realizar o trabalho, o que inclui a internet, energia elétrica, softwares utilizados, pagamento de outros profissionais (como designers e diagramadores);
  • a quantidade de Redes Sociais envolvidas;
  • o tamanho da empresa no mercado;
  • a existência de serviços adicionais.

Valor por hora trabalhada

Um método bastante utilizado é o valor por hora trabalhada. Nesse caso, você precisa definir quanto quer receber por mês (lembrando de cobrir todos os seus custos e ainda gerar lucro) e, a partir daí, dividir pela quantidade de dias e horas que pretende trabalhar no período.

Então, se você quer ter uma renda de R$ 4.000,00 e dedica 6 horas por dia, por 20 dias no mês, sabe que a sua hora precisa custar cerca de R$ 34,00. 

Valor por pacote

Esse modelo também é bastante adotado. Nele, você pode criar pacotes com os serviços que oferece e estabelecer uma faixa de preço para cada um deles. Poderia ser algo como:

  • pacote básico: inclui posts 3x na semana, com diversos formatos de conteúdo, publicações nos stories diariamente e análise de relatórios;
  • pacote intermediário: inclui posts 5x na semana, com diversos formatos de conteúdo, publicações nos stories diariamente, interação nos comentários, respostas no direct e análises de relatórios;
  • pacote completo: inclui posts 5x na semana, com diversos formatos de conteúdo, publicações nos stories diariamente, interação nos comentários, respostas no direct, análise de relatórios, monitoramento de hashtags (e menções) e consultoria de marketing.

Assim, o cliente paga um valor fixo por mês para contar com os serviços contratados.

A melhor ferramenta para fazer o gerenciamento

A melhor ferramenta é aquela que se adequa às necessidades do seu negócio, oferecendo as funcionalidades necessárias para executar um bom trabalho. Existem opções gratuitas no mercado, mas elas vêm com funções mais limitadas e podem não ser o suficiente para ajudar a explorar todo o potencial das suas redes.

Nesse sentido, as ferramentas pagas são uma excelente escolha, devido ao fato de serem completas. Então, foque em uma que seja mais completa e pode levar o seu gerenciamento de Redes Sociais a outro patamar. Na hora de fazer a sua escolha, avalie funcionalidades como:

  • agendamento de posts;
  • captura de leads;
  • possibilidade de centralizar todos os seus links em uma única página (e conseguir indicar todas as páginas importantes em apenas uma URL na bio);
  • gestão dos Melhores Amigos.

O Bume conta com tudo isso e oferece diversas opções de pagamento, permitindo que você escolha a que melhor se encaixa ao seu bolso. O plano anual oferece um desconto considerável, fazendo com que o custo-benefício seja bem atraente. Agora, com todas essas informações e com a ajuda da ferramenta, você pode fazer um gerenciamento de Redes Sociais ainda mais eficaz!

Se você quer saber como ele funciona na prática e pode ajudar sua empresa, basta fazer o teste grátis por 7 dias!

Teste grátis BumePowered by Rock Convert

Você também pode gostar