Censo agências 2020: Veja os principais reports
Home ⠀Marketing digital Panorama Censo agências 2020

Panorama Censo agências 2020

Censo agências 2020

As agências estão apostando em atividades mais focadas.

Que tal acompanhar o panorama e as principais tendências relacionadas ao mercado publicitário? 

O Censo Agências é uma pesquisa bastante conhecida, realizada pela Operand, e que mostra, de forma clara e bem visual, qual é o cenário atual e as perspectivas para o mercado. 

A pesquisa já está na sexta edição e apresenta informações de 2019, com projeções para o ano de 2020. Você pode acompanhar as prioridades, dificuldades, vivências e escolhas dos mais de 1.100 gestores que participaram desse projeto. Entenda melhor os resultados!

As agências estão focando mais em áreas de atuação específicas

Grande parte das agências que participaram do censo ainda prestam todos os tipos de serviços (as chamadas full services), com um total de 54%. Porém, se comparado ao ano anterior (2019), o número de empresas que atuam com esse modelo de negócios diminuiu.

Isso significa que parte delas estão direcionando os esforços para se tornarem especialistas e oferecerem serviços mais direcionados e com qualidade superior, o que pode contribuir para aumentar a competitividade no mercado.

Censo agências 2020

Como podemos ver, as agências online/digitais estão em segundo lugar. Isso pode ser reflexo da expansão que o marketing digital vem apresentando nos últimos anos e em como essa estratégia oferece, de fato, resultados para os clientes que investem no ambiente online.

Entre as maiores dificuldades enfrentadas pela gestão, está a prospecção de novos clientes

Quando questionados a respeito das maiores dificuldades enfrentadas pelas gestão, os entrevistados colocaram a prospecção de novos clientes em primeiro lugar, com 60,7% das respostas. 

Em seguida, está a produtividade (individual ou da equipe) e a definição e organização de processos, com 43,9% e 39,5%, respectivamente.

Censo Agências 2020

Essa é uma grande dificuldade percebida pelo mercado em geral, o que também contempla os profissionais freelancers.

Gestão de mídias sociais é o serviço que traz mais rentabilidade financeira para as agências

A notícia não pega muitas pessoas de surpresa: social media é um dos serviços mais rentáveis no ano de 2019 e continua com um grande potencial para 2020.  Existe uma série de agências que resolveram incluir esse tipo de trabalho no portfólio e, além do bom retorno financeiro, a necessidade do mercado é um dos motivos pelos quais isso ocorreu nos últimos anos.

Isso mostra que, apesar de o trabalho de gestão de mídias sociais ser complexo e envolver bastante estudo e planejamento, a rentabilidade que se alcança com os clientes que procuram esses serviços é bem satisfatória. Então, vale muito a pena aproveitar a demanda, uma vez que existem diversos clientes por aí que estão dispostos a investir nessa estratégia digital.

Em seguida, temos os trabalhos de criação, web e gestão de mídias pagas, com 40,1%, 31,8% e 30,5%, respectivamente. Em último lugar, configura o Live Marketing, com 4,2%.

Censo agências 2020

Basicamente, o método mais utilizado para precificar os serviços e conseguir bons resultados financeiros consiste na avaliação da complexidade e o porte do cliente. Horas, média de mercado e percepções próprias também são alguns dos fatores muito considerados pelos CEOs das agências entrevistadas.

Censo agências 2020

Analisando as duas primeiras colocações, podemos ver que a combinação hora/trabalho mais a complexidade do tipo de job realizado são os principais parâmetros na hora de precificar os serviços e encontrar um valor médio. O comparativo com o mercado (em terceiro lugar) é uma excelente maneira de avaliar se o preço está razoável ou se pode passar por alguns ajustes.

Mais da metade dos CEOs afirmam que não consiguem cobrar pelo trabalho de refação

Cerca de metade dos trabalhos executados nas agências passam por alterações que não haviam sido previstas, o que é um número bem expressivo. Já que estamos falando em dados que chamam a atenção, os CEOs responderam que 29,4% dos jobs sofrem 3 retrabalhos.

Além disso, 52,6% não conseguem cobrar por essas modificações que são solicitadas pelos clientes, a menos que elas estejam ligadas à alguma alteração no briefing ou no escopo definido previamente (o que representa 28,6% dos casos, o que é consideravelmente menor).

Censo agências 2020

A qualidade do trabalho é o principal fator na hora de avaliar a produtividade das equipes

Como falamos ali em cima, a produtividade é a segunda maior dificuldade que os CEOs enfrentam na gestão das agências. Atualmente, o critério mais utilizado para avaliar isso é a qualidade do trabalho (42%), seguido de reuniões e feedbacks (26,6%) e tempo/horas trabalhadas (16,3%). Apenas 12,6% dos gestores afirmaram não fazer avaliação alguma.

Censo agências 2020

Em contrapartida, a maioria respondeu que não costuma fazer o controle de horas dos colaboradores, representando 47,9% das respostas. De certa forma, isso mostra que a gestão por resultados é mais relevante que saber qual é a jornada da equipe diariamente.

Censo agências 2020

Cerca de metade das agências têm colaboradores em regime de home office

Outra notícia que pode ser boa para muitos é o fato de que 52,7% das agências permitem que os trabalhadores atuem em regime de home office. 

Entre os principais motivos que levaram os CEOs a adotarem esse modelo está a redução de custos com estrutura física (32,7%), a própria falta de um espaço (21,8%) e a necessidade dos colaboradores (21,6%).

Esses são alguns dos dados relevantes que o Censo Agências apresentou com a pesquisa realizada. Por meio deles, é possível ter uma noção de qual é o cenário dentro do mercado publicitário atualmente e o que se pode esperar para o ano de 2020. Você pode conferir todas as informações completas bem aqui.

O que achou deste conteúdo? Quer continuar acompanhando as publicações que lançamos aqui no blog? Então, é só assinar a nossa newsletter para começar a receber as atualizações em primeira mão em seu e-mail!


Você também pode gostar

EBOOK - Instagram para fotógrafos: segredos para aumentar seu engajamento Baixe gratuitamente!